Sites Grátis no Comunidades.net
Crie seu próprio Site Grátis! Templates em HTML5 e Flash, Galerias em 2D e 3D, Widgets, Publicação do Site e muito mais!
Menu

 

Direitos Constitucionais

Introdução ao Estudo do Direito (36 vídeos)

Direito Civil (216 vídeos)

Direito Penal (368 vídeos)

Direito Empresarial (109 vídeos)

Direito de Família (103 vídeos)

Direito Individual do Trabalho (242 vídeos)

Direito Coletivo do Trabalho (6 vídeos)

Direito Processual Civil (104 vídeos)

Direito Processual do Trabalho (89 vídeos)

Condomínio (28 vídeos)

Direito Administrativo (213 vídeos)

Direito Ambiental (73 vídeos)

Direito do Consumidor (49 vídeos)

Direito Previdenciário (34 vídeos)

Direito Tributário (65 vídeos)

Responsabilidade Civil (6 vídeos)

Estatuto da OAB/Código de Ética (48 vídeos)

Direito de Trânsito (28 vídeos)

Direito Eleitoral (61 vídeos)

Direito dos Idosos (8 vídeos)

Direito Constitucional (252 vídeos)

Direito Internacional Público (115 vídeos)

Direito de Informática (56 vídeos)

Desenvolvimento Profissional (60 vídeos)

Direitos Humanos (6 vídeos)

 

fonte: www.jurisWay.org.br

 


Total de visitas: 29602
 
 Sindicato dos Motoristas
História do Sindicalismo

 

Uma longa história de lutas, de organização e de conquistas 

Eliziário Toledo

Assessor da Fetag 
 

 

A REVOLUÇÃO INDUSTRIAL

 
 

INDUSTRIALIZAÇÃO X LIBERTAÇÃO DA MÃO-DE -OBRA 

EUROPA

  • A indústria se firma contra o latifúndio;
  • A indústria acaba com o latifúndio e “liberta os escravos e a terra”;
  • Dá-se a reforma Agrária o mesmo tempo que a libertação dos escravos

 

BRASIL

  • A indústria e o latifúndio se desenvolvem integradas;
  • A indústria cresce sob a proteção do latifúndio;
  • A libertação dos escravos não se dá como ato político, mas como garantia de m-d-o barata para a indústria

 
 
 
REVOLUÇÃO FRANCESA 

Fraternidade,

Liberdade,

Igualdade

 
 

SINDICALISMO X ESCRAVIDÃO 

  • Na Europa: Seu fim foi no século 18
  • O marco referencial: A Revolução Francesa;
  • O trabalho livre permitiu a organização/ as associações/ as corporações. Ao mesmo tempo deu-se a reforma agrária.
  • No Brasil: fim em 1888
  • Inicia-se então a transferência de recursos e investimentos das grandes fazendas para os centros urbanos. Lá são financiadas obras de infra-estrutura: fábricas, comércio, portos, estradas de ferro...

 

O ex- escravo Trabalha na terra que não é sua

Paga renda

Entrega uma ou mais partes

É arrendatário

É parceiro ou meeiro

 
 
 
 SINDICALISMO NO BRASIL 

1º Período: 1900 – 1930

  •  
    • Não havia muitos operários
    • Indústria incipiente e fraca
    • Não havia legislação normatizando a organização dos trabalhadores

Os anarquistas:

  •  
    • Experiência técnica
    • Experiência política
    • Nasce em 1906 a COB= Confederação Operária Brasileira (congrega 50 organizações operárias)

O surgimento do Partido comunista (1922)

  •  
    • 1928 : criação da Confederação Geral dos Trabalhadores

 
 

SINDICALISMO NO BRASIL (2) 
2º Período: 1930 – 1945 
 

  •  
    • Golpe de 30 e a grande aliança de Vargas:
      • Modernizar a produção
      • Controle dos movimentos de representação operária
    • “Acabou-se o velho conceito de luta de classe. Agora inicia-se  era da colaboração de classes. Uns precisam dos outros...” 
    • A pregação da harmonia e da colaboração de classes

 
 
 
  O CORPORATIVISMO DE VARGAS 

A Cabeça = O governo 

O tronco = Capital 

Os membros = os trabalhadores

 
 

O POPULISMO DE VARGAS 

  • A inspiração de Vargas no fascismo italiano:
    • Carta di Lavoro (sindicalismo por categorias)

e controle direto pelo Governo (Ministério do Trabalho = Estrutura confederativa)

  •  
    • Populismo (discurso que agrada e não é verdadeiro)
    • Ditadura (governo autoritário e impositivo de um pequeno grupo)

“O populismo é a ditadura que o povo gosta”. 

 
 
 
 SINDICALISMO NO BRASIL (3) 
3º Período: 1945- 1964 

  • Forte dinamização sindical
  • Era desenvolvimentista
    • Entrada de Capital estrangeiro
    • Dependência externa
    • Integração nacional e construção de Brasília
    • Luta pela liberdade sindical e política ( muitas greves e manifestações sociais)

 
 
 
 SINDICALISMO NO BRASIL (4) 
3º Período: 1945- 1964 

  • Período caracterizado:
    • Crescimento das lutas populares;
    • Surgimento da CGT;
    • Movimentos sociais no campo e surgimento do sindicalismo no campo: CON TAG
    • Muita agitação social. Disputas políticas entre PTB e UDN;
  • Reformas de Base:
    • Desapropriação de 10Km ao longo das obras federais;
    • Nacionaliza refino do petróleo

 
 
 
 SINDICALISMO NO BRASIL (5) 
4º Período: 1964- 1978 

Ditadura Militar

Causas|:

  • País estava convulsionado por greves e passeatas; Temor dos Estados Unidos de que o Brasil se tornasse uma nova Cuba; Medo da classe média de perder seus bens; Oposição das classes dominantes às reformas de base; As ligas camponesas; Temor pela quebra da hierarquia nas forças armadas; Comício da Central do Brasil (estopim)

Principais Características:

  • Cassações; Perseguições políticas; Censura moral e política; Bipartidarismo(ARENA E MDB); Fechamento temporários do Congresso; Eleições indiretas (Presidentes, governadores, prefeitos);   Milagre econômico;   Tortura; Desaparecimentos...

Sindicalismo:

Assistencialismo; controle governamental, submissão

Inicio das resistências...

 
 
 
 SINDICALISMO NO BRASIL (6) 
5º Período: 1978- 1990 

  • Fortes reações à ditadura: mobilizações massivas nas ruas, manifestos e reivindicações
  • Rompimento com o atrelamento ao Ministério do Trabalho – Oposições sindicais
  • Nascimento da CUT

 
 
 
 PRINCIPAIS CENTRAIS SINDICAIS 

  • CGTB – Confederação Geral dos Trabalhadores) Brasileiros (1946)
  • CUT – Central Única dos Trabalhadores (1983)
  • CGT – Confederação Geral dos Trabalhadores (1986) 
  • Força Sindical ( 1991) 
  • SDS – Social Democracia Sindical (1997) 
  • CAT – Central Autônoma de Trabalhadores 

                                        IBGE

Criar um Site Grátis    |    Crear una Página Web Gratis   |   Create a Free Website Denunciar  |  Publicidade  |  Sites Grátis no Comunidades.net